Relações descartáveis em tempo de eleições

 

 

 A disputa eleitoral desse ano tem sido marcada pela passionalidade, pela catarse coletiva, pelas angústias impensadas e, principalmente, pela denúncia da fragilidade crônica das relações. Houve o retorno de algo reprimido em nossa coletividade, uma intolerância áspera somada a uma sensibilidade, por vezes, dramática nas relações com os outros. Não é novidade que nós, brasileiros, temos uma forte tendência a polarizações.

 

Sentimos a necessidade de buscar lados e de defendê-los, de encontrar fundamentos nem sempre convincentes, motivos que, certas vezes, se mostram rasos e, em outros, são rígidos e autoritários. Fazemos tudo isso para sustentar teses (que nem são nossas!) e, assim, armam-se verdadeiras praças de guerra, nas quais o que impera são discursos incoerentes e incongruentes.

 

Também não é novidade que somos mais habituados aos confrontos do que aos conflitos. Nos confrontos, o que vale é o jogo da anulação do outro, o jogo da superioridade da nossa verdade diante do que consideramos como inconsistência e ingenuidade do "adversário". Já nos conflitos, ambos os lados, maduros e vividos, colhem os frutos da instabilidade do debate democrático e aberto.

 

Se as eleições denunciaram um ponto tão frágil nas nossas vidas, o que será de nós, sujeitos fundamentalmente sociais e coletivos, após tantos respingos? É cada vez mais perceptível o quão descartáveis estão as relações, o quão simplificado está o ato de excluir o outro do nosso convívio social por causa de "divergências políticas ".

 

Vale a pena ficar atento aos desdobramentos dessa fase que estamos vivendo, vale a pena acompanhar se a facilidade com que as relações têm sido feitas, desfeitas e refeitas vai continuar. Não se pode negar que o fenômeno das relações descartáveis já existia, mas, antes dessas eleições, relações fraternas e duradouras estavam protegidas desse mal.

 

Prof. Dr. Rodrigo Otávio Fonseca

Psicólogo/Psicanalista - Ciclos Espaço Terapêutico

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Nosso Time

De segunda a sexta-feira das 8h às 20h.

De segunda a sexta-feira:

8h às 12h  /  13h às 20h.

CICLOS Espaço Terapêutico

R. Ciomara Amaral de Paula, 30  -  Pouso Alegre  -  MG 

CICLOS 2020  -   Site criado por Hellen Morais Jornalista e Webdesigner

(35)  99992-3280

(35)    3421-0491

Home  |  Quem Somos  |  Serviços  |  Onde Estamos  |  Contato