Olhares que atravessam as pessoas


Quando nos comunicamos, geralmente prestamos atenção em tudo o que nos cerca. Pelo menos, seria uma estratégia interessante ter uma observação atenta, já que o objetivo é estabelecer um tipo de comunicação, mesmo que seja em uma única via. A visão, nesse caso, é o mais significativo dos sentidos, porque podemos captar com precisão os detalhes do mundo que são perceptíveis aos nossos olhos.

Os olhos veem e também “sentem”, pois neles está a morada do afeto, da dor, do ódio, da revolta, do medo etc. Por isso, não há dúvida de que é por meio dos olhos que construímos um anteparo de virtualidade capaz, inclusive, de dar um sentido à nossa vida. Ao levantar essa questão (um tanto quanto somato-emotiva), não há como não nos lembrarmos de um fato ocorrido alguns dias atrás, assim como dos olhares incrédulos e, ao mesmo tempo, esvaziados dos pais, alunos e professores da escola de Goiânia.

Essa dimensão emocional do olhar parece ser tão dramática nesse momento de dor que, quando somos tomados por essa força, é como se fôssemos atravessados pelo olhar do outro, pois, de certa forma, cada um de nós é uma espécie de extensão do olhar de cada pessoa que está sofrendo. Essa reflexão é muito importante para pensarmos o que se passa entre os membros de cada família. A percepção sutil do filho ou da filha que sofre está justamente no olhar.

E é aí, quando o pai ou a mãe percebe que seus olhos atravessam seus filhos mas não conseguem mais alcançar o que os filhos sentem, que se torna urgente e necessário entender outras partes do corpo. Que tal os braços? Que tal um abraço, sentir os batimentos do coração do outro? Que tal ouvir o que os olhos e a boca estão com dificuldade para externalizar? Pode estar aí a resposta que os pais tanto procuram e que os filhos desejam manifestar. Mas também pode ser tarde demais.

Prof. Dr. Rodrigo Otávio Fonseca

Psicólogo/Psicanalista - Ciclos Espaço Terapêutico

Nosso Time

De segunda a sexta-feira das 8h às 20h.

De segunda a sexta-feira:

8h às 12h  /  13h às 20h.

CICLOS Espaço Terapêutico

R. Ciomara Amaral de Paula, 30  -  Pouso Alegre  -  MG 

CICLOS 2020  -   Site criado por Hellen Morais Jornalista e Webdesigner

(35)  99992-3280

(35)    3421-0491

Home  |  Quem Somos  |  Serviços  |  Onde Estamos  |  Contato